INSTITUTO ESCOLHAS APRESENTA AO GOVERNO PROPOSTA DE POLO DE BIOECONOMIA NA ZONA FRANCA DE MANAUS

Atualizado: 22 de set. de 2021



O valor incluiria a previsão de um satélite geoestacionário para aumentar o acesso à banda larga e a ampliação do Aeroporto de Manaus.

Proposta do Instituto Escolhas apresentada nesta terça-feira (19) ao Ministério da Economia considera investimento público e privado de R$ 7 bilhões, em 10 anos, visando a instalação de um polo de bioeconomia na Zona Franca de Manaus.

Segundo a proposta o polo pode gerar 100 mil empregos diretos nos cinco estados do Norte e vai impulsionar a construção de novos laboratórios de pesquisa e desenvolvimento da produção de culturas locais como açaí, castanha e cacau, cultivados.

De acordo com os dados da Federação das Indústrias do Amazonas, a Zona Franca fatura R$ 90 bilhões por ano e o Ministério do Turismo aponta que a bioeconomia produz R$ 3,1 bilhões ao ano. O Instituto estima que essa produção poderia saltar para R$ 9,7 bilhões e que o PIB amazonense poderia passar de R$ 2,9 bilhões para R$15 bilhões em uma década.

O documento defende que a bioeconomia é uma das formas de manter a floresta em pé, e foi entregue pelo Sócio fundador da Brazil Investments, Amaury Fonseca Junior ao secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, a quem a Superintendência da Zona Franca de Manaus está vinculada.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo